domingo, 1 de julho de 2012

O Inexorável Prelúdio Para Um Final Dramático

Chegado seu tempo, nosso herói foi levado à corte para ser julgado pelo assassinato de outras pessoas. Como tinha agido por legítima defesa, e mais ainda, para salvar o povoado, foi absolvido e solto. Estava determinado, até de um jeito teimoso, a não deixar aquele julgamento se transformar numa grande reflexão sobre o "homem contra o sistema".
A história que tentava construir parecia sempre contada de trás para frente, com a conclusão sendo quase sempre mais importante que o fato.


Já tinha provado ser capaz de enfrentar bandidos, ursos e até mesmo o mais poderoso dos inimigos, aquele invencível e sem objetivo. E qual seria a razão disso tudo?
Tentava, obviamente, se convencer desde o começo de tudo que a jornada era somente um ato inconsequente e espontâneo, mas na história do mundo, tanto o real quanto o do imaginário, nenhuma jornada acontece por acaso; talvez não por uma razão, mas certamente pelas consequências da jornada.
E as consequências são exatamente aquilo que são: consequências. Há o tempo de causá-las e há o tempo de contempla-las, e o próprio processo de contemplar as consequências é um ato que vai gerar consequências mais adiante.
Sem caráter e nem noção, fora capaz de escrever um livro que chegava quase até o final. Provavelmente não seria um livro lido por mais ninguém, porque os fatos ali narrados não eram muito inovadores: não há nada de especial em um outro herói que enfrenta os mais difíceis desafio que, embora físicos, inevitavelmente refletem estágios de sua própria evolução espiritual. Nada de novo em questionar suas próprias percepções do mundo e trocá-las por percepções um pouco diferentes. E, por fim, nada diferente em fugir de sua própria história e então descobrir-se agente dessa mesma história.
Algo, porém, faltava.
Uma cena de drama. Que culminaria em lágrimas para todos os leitores.
Seu último capítulo se aproximava.

(Foto tirada de um outro site, mas eu esqueci de anotar o link)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário